top of page

O país das neves

de Yasunari Kawabata

Estação Liberdade - 1968



O país das neves, do escritor japonês Yasunari Kawabata, é um livro-viagem. Tenho me permitido viajar através das leituras, e às vezes me dá vontade de ir bem longe, no espaço e no tempo. O livro teve sua primeira versão em 1937, e foi o primeiro escrito por Kawabata - autor também conhecido por A casa das belas adormecidas. O país das neves, junto com Mil tsurus e O som da montanha, forma a chamada "trilogia dos sentimentos humanos".


Shimamura vive em Tóquio e viaja algumas vezes ao país das neves, onde encontra a gueixa Komako. Não sabemos qual o intervalo de tempo entre uma viagem e outra, nem o que acontece quando ele não está com Komako. Pouco conhecemos de cada um, e muito conhecemos os dois - acompanhamos quem são quando juntos. A passagem do tempo é percebida pelos sinais da mudança das estações: as florações, a incidência da luz nas montanhas brancas e a intensidade do frio.


O prazer da leitura é acompanhado de um desafio: a cultura japonesa é muito diferente da nossa, e os papéis desempenhados pelos homens e pelas mulheres causa estranhamento. Sabemos que é uma cultura machista ainda hoje - que dirá na metade do século passado... Mas o interesse de Kawabata pelo mundo feminino confere à narrativa um lirismo encantador. É preciso entregar-se ao lento ritmo do texto, à bela descrição paisagem, à complexidade dos personagens, nesse que parece ser um outro mundo.


"Foi nesse momento que os raios de sol, já tênues, iluminaram o rosto dela. O reflexo do espelho não era suficiente para apagar a claridade de fora, nem estava forte o bastante para ofuscar a imagem refletida no espelho. A claridade passava como um relâmpago pelo seu rosto, mas não era suficiente para iluminá-lo. A luz era fria e distante."


Além disso, a edição da Estação Liberdade é simplesmente maravilhosa. Conferem sabor extra à leitura. Nestes tempos restritos, é essa a viagem possível. Só me resta agradecer por ela me trazer tanto prazer.




Publicada em outubro de 2021, no Instagram.


Comments


bottom of page