top of page

Os supridores

de José Falero

Editora Todavia - 2020



Não queria terminar esse ano sem ter lido Os supridores, do José Falero. Já tinha ouvido falar muito sobre o livro, e sei que a expectativa é a mãe da decepção. Mas não me decepcionei nada, pelo contrário.


Pedro e Marques trabalham como supridores numa rede de supermercados. Pedro é um cara inteligente. Ocupado em pensar numa maneira de sobreviver com dignidade. Constrói raciocínios complexos. Depois que Falero nos introduz ao universo dos dois, situando o sistema do supermercado onde trabalham, em Porto Alegre, Pedro dá o seu primeiro show: explica para Marques o pensamento marxista. É uma verdadeira maravilha:


"Será que agora tu tá entendendo o que eu quero dizer? Eu tô falando duma relação de causa e efeito que devia existir, e simplesmente não existe: uma relação direta entre o quanto as pessoa trabalha e o quanto de dinheiro elas ganha. É como eu disse: cada pessoa devia ter o padrão de vida que merece, ou seja, o melhor padrão de vida possível, de acordo com o tanto que a pessoa trabalha. É o que seria justo. Tendeu? E daí, tu vem me dizer o quê? Tu vem me dizer que já existe essa justiça, que o mundo já é assim? Caralho, sangue bom! Se o mundo já é assim, cadê a nossa fortuna?"


Assim o Falero vai construindo sua narrativa, fazendo uma crítica contundente à desigualdade social, e com humor. Na leitura, o trânsito entre a linguagem literária e a dos personagens permite que se adentre no universo deles com fluidez. E a história vai tomando caminhos que capturam o leitor, numa crescente. E eu me perguntava todo o tempo como ia terminar aquilo tudo, que jeito eles iam dar na encrenca - um interesse pelo fim mas também pelo desenrolar. Quando cheguei ao final - precioso, poético! - me dei conta de que Os supridores é um livro que não termina. Ele é como a vida na metáfora da sopa (que aparece no final, mas não vou dar spoiler): só termina quando a gente morre.


Então, enquanto eu estiver viva, vou ler e ouvir ainda muita história, mas ler um livro como esse...não é todo o dia, tá ligado? Sereno? Falei, sangue bom. Recomendo muito.

Publicada em dezembro de 2021, no Instagram.


Comentários


bottom of page